Páginas

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Variedades de Feijão Guandu

Vagens de guandu em época de colheita.


O tempo fica seco na estiagem, e é essa época que o guandu escolhe pra florir e produzir. Ao menos todos os de casa resolver florir abundantemente essa época. É uma boa estratégia, especialmente porque há poucas flores no inverno, então os polinizadores se concentram nas poucas que existem. Da flor até a vagem matura é um curto intervalo. Os grãos verdes são maravilhosos e podem ser consumidos como ervilhas. E o guandu segue forte e florido, apesar da seca. Para saber mais sobre ele, já falei aqui e aqui.

A variedade que plantei na última safra é o amarelão, que produz flores amarelas rajadas de vermelho, vagens de cinco a sete grãos, sementes grandes, amarelas, e com uma planta de até 4 metros de altura. Consegui sementes com um vizinho, e parece ser uma das poucas semeadas aqui na região.


Fui dar uma boa olhada nos que eu possuía aqui, e notei o quantas diferentes variações e variedades existem. Eu em pouco tempo consegui um bocado delas, e pretendo plantá-las agora na primavera. O sabor acredito que seja semelhante para todos. O curioso é que a única variedade que existe à venda em grande escala é a rajadinha. Qual mais você conhece?

Para plantar, é só jogar duas ou três sementes em uma cova, desbastar as mais fracas e aguardar, quem em alguns meses ele estará produzindo. Alguns artigos sugerem que as folhas são comestíveis, mas nunca tentei consumí-las de fato. A melhor época de plantio é a chuvosa.

Como dicas de colheita, a primeira é, separe as vagens secas manualmente e deixe-as ao sol, em um dia bem seco. Elas vão abrir e liberar as sementes. As que não as liberarem, basta colocar em uma bacia e amassar com as mãos e os pés descalços - aproveita e já faz uma passagem na sola dos pés. Para guardar, deixe-as secar dois ou três dias e armazene-as em frascos com cinzas ou calcáreo, de forma que seja um pó fino. Pressione para tirar todo ar, de forma que os insetos terão dificuldade em fazer uma infestação e morrerão sufocados na cinza. Se preferir, pode usar sílica pra areia de gato, daquelas bem finas (é caro, mas dá para reutilizar). Para separar o pó das sementes, passe num escorredor de macarrão, tire o excesso e enxague, estando perfeitamente saudáveis para uso posterior.

Abaixo, a minha pequena coleção de variedades de guandu, que logo vão para a terra. Todas trocadas e compartilhadas em feiras de troca de sementes. Meu xodó é a negra, que dizem ser de um pé bem baixinho.

Variedades. A minha é a amarela, de cima, as demais,
vão pra terra na primavera. Todas ganhas em feiras
de troca de sementes agroecológicas.

Ah, e sobre o rendimento, um único pé rendeu 400gr de sementes secas em uma única colheita. Já dá um almoço, heim?

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...