Páginas

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Flor de Mel ou Álisso


A flor de mel (Lobularia maritima) me lembra muito minha infância, e acho que foi uma das primeiras coisas que plantei na vida depois do feijão-no-algodão. Eu comprava saquinhos de sementes pra brincar de plantar e acho que essa era uma das plantas que mais dava certo, porque é bem fácil de cuidar e de ciclo curto. 

Na oficina feita na FM/USP, canapé vivo de
ora-pro-nobis com compota de batata roxa, decorada
pela flor de mel.
Na horta chegamos a plantar há algum tempo um bocado dele, e as abelhas adoram - mas alguém arrancou, acho que achou bonito e quis levar para casa. Paciência. As flores são brancas, pequenas, e nascem em cachos pequenos, exalando um cheiro intenso de mel, o que dá origem ao seu nome. É uma flor comercialmente muito fácil de encontrar, para forração e jardins, embora eu acredite que possa estar cheia de veneno, porque plantas ornamentais levam quantidades imensas de agrotóxicos para chegarem bonitas. Aquelas rosas enormes, vistosas, de floricultura, quando morrem, eu não tenho nem coragem de colocar na composteira, jogo no lixo mesmo. Veneno puro. Portanto, cuidado, se for plantar flor-de-mel, faça por sementes, que são encontradas facilmente à venda.

É uma planta rasteira, de aproximadamente 20cm de altura, com floração vistosa, apesar de pequena e delicada. Em inglês, alyssum. As flores, com aroma de mel, são comestíveis, assim como as folhas, mais picantes e muito parecidas com o mastruço. Podem ser consumidas cruas, como condimento, tanto as folhas ou as flores. Depois de colhida ela murcha com facilidade, então pode ser armazenada em caixas plásticas forradas de papel úmido em geladeira, caso queira guardar ou comercializar. Para plantar, escolha solos férteis, bem drenados, à pleno sol ou sombra parcial, cultivada evitando os meses mais quentes de verão.

Eu só notei a semelhança da flor de mel com o mastruço quando descobri seu parentesco, e são, de fato, idênticas, inclusive no sabor. Então, não esqueça que, apesar de ser uma flor comestível, o sabor vai lembrar brócoli ou mostarda, picante, então pode arruinar um doce se for usada como decoração de sobremesas. Imagine morder um delicado macarron e sentir um sabor pungente de brócolis junto?

Flor do matruço, Lipidium virginicum. Bem parecido, não?

É uma planta tão fácil de cuidar que hoje a vi nascendo na calçada, auto-semeada, em um buraco cheio de lixo em volta. Literalmente, a flor no asfalto. Curiosamente, não estava pisoteada, talvez por ser bonita?




2 comentários:

  1. Guilherme, estava na oficina da FMUSP e adorei a compota de batata doce. vc pode passar a receita? grata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Valéria, o doce é bem simples: cozinhar batata doce roxa com casca até ficar macio. Descascar e amassar com um espremedor de batata até virar purê, com ela ainda quente, colocar na panela com açúcar a gosto e opcionalmente, com água filtrada ou leite de coco, e apurar por uns cinco minutos, até chegar na textura desejada, mais liquida ou mais cremosa, de comer de colher. Ou seja, é um purê cozido com açúcar. Eu fiz mais firme, coloquei pouca água, o suficiente para dissolver o açúcar. Simples assim!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...