Páginas

quinta-feira, 2 de julho de 2015

As PANC no inverno. Mastruz, mentruz, mastruço.

É sempre bom estar alinhado ao ritmo das estações para poder saborear o que há de mais fresco, mais natural e mais saudável. Afinal, alimentos colhidos na época certa, ditada pela natureza, e não pelo homem, tem um perfil nutricional mais equilibrado e obviamente, são mais saborosas. E por aí vai. 

Agora, falemos das PANC. Estão crescendo aquelas que toleram as noites mais frias, o ar mais seco e a falta de chuvas. Claro, a maioria padece por causa da seca, mas muitas continuam bonitas. Algumas até preferem esse clima, porque são sazonais ou originárias dos climas mais amenos, como é o caso do mastruço rasteiro (Coronopus didymus) ou do mastruço (Lepidium virginicum). Já falamos do mastruço rasteiro aqui.
Mastruço rasteiro, tímido, no verão.
Mastruço rasteiro, do gênero Coronopus. Muito perfumado.
Bonito, agora nos meses mais frios.
Não importa o nome, ambos são comestíveis. O mastruço, que não é o rasteiro, tem as flores viradas para cima, o que o torna bem fácil de identificar. Mentruz, mastruço, mentrusto, as variações no nome são enormes, e há pelo menos quatro plantas sob esses nomes populares. Todas elas são parentes. Da família da mostarda, possui aroma pungente de compostos de enxofre, os glucosinolatos, os tiocianatos e alguns compostos fenólicos, lembrando seus parentes o agrião, a mostarda, a rúcula e a raiz-forte, repletos de sabor e pungência.


Nessas plantas o óleo essencial se concentra nas folhas, sendo um tempero fresco de sabor bem definido. Puras como verdura podem ser excessivamente aromáticas, mas diluídas num pesto, num patê, num assado ou numa massa ficam absolutamente divinas. Daquelas plantas que só de esfregar nas mãos já sai cheiro de comida, de alimento. Tempero PANC! Aromatizam bem azeites e vinagres, e seu sabor complementa ervas de sabor fresco como o alecrim e o orégano. Depois de velhas, as folhas ficam pequenas e feias, mas quando ainda jovem, na forma de uma roseta, são grandes e podem ser usadas nos mais diversos preparos.




As sementes são pequeninas, minúsculas, nascendo dentro de capsulas em forma de coração, que se abrem ao menor toque. Para juntar sementes e fazer seu plantio, ainda dá tempo: procure plantas com as espigas de cápsulas secas, coloque num saco e chacoalhe. As sementes são achatadas e amarelas, minúsculas, e germinam facilmente em solos úmidos e férteis a pleno sol ou meia-sombra. 

4 comentários:

  1. Tempos atrás estava muito feliz cuidando de uma pimentera semeada com muito cuidado até que minha mãe veio dizer que meu pé de mentruz estaca muito bonito. Ainda bem que teve o alerta. Senão estaria esperando as pimentas até hoje...
    E o mentruz foi bem picado, misturado com salsinha e requeijão para virar um molho de peixe incrível.

    ResponderExcluir
  2. Eu conhecia e amo o mastruço rasteiro, o outro estou em dúvida se conheço ou não, mas vou pesquisar. Ótimo blog! Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pela informação,náo sabia que era comestível

    ResponderExcluir
  4. Obrigada pela informação,náo sabia que era comestível

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...