Páginas

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Jacatupé, ou Feijão Macuco, ou Batata D'Água.

Jacatupés, pequenos e grandes.
Aqui em São Paulo existem boas lojas asiáticas, e eu gosto especialmente das mais afastadas do metrô, então é preciso dar uma caminhada, caso contrário todas as lojas turísticas vão te parecer iguais. Comprei certa vez de uma senhora chinesa umas batatas em forma de dente do siso, mas ela não me disse como consumir. "Como se consome essa batata", eu perguntei, e ela respondeu: "batata para comer". Bom, de comer eu descobri que era. Embora pareça uma informação descabida, algumas batatas não são para comer, como a batata konyaku, que se come apenas cozida na soda, de tão tóxica que é. A que eu tinha em mãos era comestível, que sorte. E foi assim que eu conheci o jacatupé pela primeira vez há uns anos, quando na volta do trabalho descia na Conselheiro Furtado e seguia até o Metrô Liberdade. O formato é inconfundível, com algumas curvas e reentrâncias de forma orgânica, arredondada.
Na mercearia chinesa.
Com um pouco de receio, levei sem saber ao certo o que fazer com ele. Pesquisando bastante sobre raízes comestíveis orientais, me deparei com um ingrediente chamado de yam beam. Era um parente do nosso jacatupé, a jícama, de características bem parecidas. Embora cresça com facilidade em território nacional, o jacatupé ou feijão macuco ainda é raro nos mercados brasileiros e há pouca informação sobre ele na literatura de gastronomia. E, por acaso, é apreciadíssimo na comunidade chinesa, sendo esporadicamente vendido, especialmente no outono-inverno. Aliás, se ficar com vontade, corra lá na Liberdade, em SP, e dê uma olhada nas lojas chinesas, você deve acabar encontrando.
O jacatupé ou jícama são as raízes de algumas espécies de feijão do gênero Pachyrhizus, do mesmo grupo do feijão-de-asa e do feijão-mangalô. Sempre que pensamos em feijões, pensamos em grãos, mas esquecemos que muitos deles possuem as folhas e as raízes comestíveis. O feijão de asa é citado como tendo as raízes comestíveis, assim como o feijão-mangalô, este último cujas raízes eu não consegui comer, embora tenha-as encontrado.

Todos os tamanhos são comestíveis.
Quanto mais velha, mais fibrosa e doce



Pois bem, o jacatupé é uma raiz nativa da América Central e do norte da América do Sul, dando origem a um feijoeiro trepador cujas folhas e sementes não são comestíveis, mas sim, as batatas. Aliás, sementes e folhas são venenosos, por isso é uma planta que precisa estar identificada na horta. E come-se cru, igual cenoura, nabo, beterraba, yacom. É um ingrediente típico da culinária mexicana. Por lá, existem duas variedades no mercado, a "leite", mais rica em amido, e a "água", mais crocante e com menos amido.

A casca sai facilmente, igual casca de banana. Você faz uma incisão na base do legume e a casca sai todinha, igual uma embalagem. A polpa é branquíssima, cor de leite. É crocante e suculenta, algo como um rabanete. Porém, é rica em amido, então você sente a textura cremosa na boca. O sabor é acastanhado e adocicado, com um sabor que lembra ou amendoim cru no final, muito agradável. Para quem já comeu yacom, o sabor é parecido, embora mais "fechado", mais seco, rico em amido, embora ainda doce e suculento. Um sabor bem peculiar, e acredito, único. Por não ser marcante, acho que teria uma boa aceitação, embora seja bem delicado, e pra quem tem paladar acostumado a chocolates e doces sintéticos possa parecer pra lá de sem graça.

A casca sai igual a casca da banana. E apesar de ser uma raiz,
 pode ser comida igual fruta, porque é bem doce.
Basta puxar.
Comer cru é uma opção, porque é uma raiz rica em proteínas e minerais, e pode ser levada na mala igual uma maçã para ser comida como lanche. A maior parte das receitas sugerem fazê-lo ralado na salada, cortado finamente em ceviches e até marinado dando origem a um picles.

Batido com água, o jacatupé dá origem a um leite vegetal bem cremoso, branquinho, de sabor muito suave e levemente adocicado, que engrossa ao ir ao fogo. Uma boa substituição para quem tem restrições ao leite de vaca ou quer uma substituição mais adequada ao inhame cru. 

Cozido, pode ser usado para pratos doces ou salgados. Fica com sabor parecido com o da batata, embora mais firme e adocicado, com perfume de pinhão. Para receitas doces, quando ralado, fica com textura parecida com a do coco, e fica bem saboroso cozido com leite de castanhas ou de vaca, açúcar e especiarias. Cocada de jacatupé.

Facilmente ralada, parece coco.


Para plantar, descobri que as batatas podem ser plantadas e dão origem a uma nova planta. Multiplica-se também por sementes. Para ter boas batatas, é preciso plantar em solo fértil e fofo, e retirar as flores antes que as vagens se formem, caso contrário as raízes não recebem a energia que precisam e ficam porosas. Por ser um feijão trepadeiro, recomenda-se ter um suporte para que ele possa subir.

Se tiver a oportunidade, vá a essas lojas e compre, prove, use, recomende. Vamos criar demanda para que eles sempre tragam esses ingredientes incomuns. Você me pergunta, é uma PANC? Eu acho que sim - não tem quase ninguém produzindo, não tem quase ninguém consumindo, pouca gente conhece e é quase impossível de encontrar à venda. Gratidão aos produtores asiáticos e aos comerciantes da Liberdade!

11 comentários:

  1. Nossa!! Eu comia muito jicama quando morava no México, nunca imaginei que dava pra encontrar no Brasil!! Obrigada pela dica, vou ir na liberdade ver se encontro!! Chocadaaaa hahaha

    ResponderExcluir
  2. Boa noite, quando a loja vai voltar a funcionar, gostaria de comprar várias sementes do site, no momento estou a procura da jacatupé e o seu blog apareceu no Google novamente. Você não me venderia algumas sementes que estou a procura?

    ResponderExcluir
  3. Boa noite, quando a loja vai voltar a funcionar, gostaria de comprar várias sementes do site, no momento estou a procura da jacatupé e o seu blog apareceu no Google novamente. Você não me venderia algumas sementes que estou a procura?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carlos, agradeço o contato. Fico muito feliz de saber que acompanhanosso trabalho. Infelizmente não tenho perspectiva de voltar às vendas na loja. Não tenho sementes nem bulbos, apenas compro esporadicamente quando os encontro à venda aqui em SP. Siga-nos no face, sempre que encontro à venda eu divulgo por lá!
      Abraços!

      Excluir
  4. como faço para comprar as batatas ou sementes? quero para plantar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá prcosta, às vezes encontro à venda aqui em SP. Não tenho mudas nem sementes à venda, infelizmente. Abraços

      Excluir
  5. Nossa! Enfim descobri o q tanto procurei e se era esse nome mesmo. Quando era criança, meu pai descascava e ia fatiando e me dando pra comer. Jamais esqueci o gosto e ate hj sinto o leite dele na boca. Moro em Minas , mas hei de encontrar alguem q venda ou q compre pra mim. Obrigada por postar e me indicar q realmente existe e o nome tbm.

    ResponderExcluir
  6. Nossa! Enfim descobri o q tanto procurei e se era esse nome mesmo. Quando era criança, meu pai descascava e ia fatiando e me dando pra comer. Jamais esqueci o gosto e ate hj sinto o leite dele na boca. Moro em Minas , mas hei de encontrar alguem q venda ou q compre pra mim. Obrigada por postar e me indicar q realmente existe e o nome tbm.

    ResponderExcluir
  7. Nossa! Enfim descobri o q tanto procurei e se era esse nome mesmo. Quando era criança, meu pai descascava e ia fatiando e me dando pra comer. Jamais esqueci o gosto e ate hj sinto o leite dele na boca. Moro em Minas , mas hei de encontrar alguem q venda ou q compre pra mim. Obrigada por postar e me indicar q realmente existe e o nome tbm.

    ResponderExcluir
  8. Queria comprar as sementes desta batata, meu pai me fala muito desta batata, eu não conheço.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...