Páginas

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Taiobas, a confusão: Guia Definitivo de Identificação

A primeira vez que ouvi falar de taioba foi numa história meio trágica, meio cômica. A irmã de uma vizinha estava com a casa em obras, levantando um muro de arrimo no fundo da casa. Trabalhavam lá três pedreiros. O problema: a casa era no meio do nada, e no primeiro dia dos trabalhadores, não havia muita coisa para o almoço. E, obviamente, nenhum bar ou padaria por perto. O almoço saiu de improviso, talvez um frango caipira, feijão, farinha e uma verdura. Época de seca, não tinha nada na horta. Correu pra matinha lá perto, lembrava que a mãe colhia umas folhas verdonas que nasciam sozinhas perto do "corguinho". Era a taioba. Picou como se fosse couve, refogou e serviu.

Resultado: Todos cuspindo e babando, a língua inchando, uma pinicância absurda "tem veneno nessa bóia aqui, dona?".

A dona, coitada, lembrava da verdura de infância, que sua mãe fazia picadinha. Mas poxa, era tão parecida! O problema é: parecida não é idêntica. A taioba é uma plantinha traiçoeira, porque confunde-se com outras espécies do mesmo gênero, não comestíveis.

Nunca ouviu falar? A taioba é uma hortaliça que está voltando a ser consumida e cultivada nas hortas. Bem lentamente, verdade. Mas pergunte por aí - certamente alguém já ouviu falar ou já comeu, ou conhece alguém que já comeu. É consumida igual a couve, refogada, ou em outras inúmeras receitas, como molhos verdes, pastéis, bolinhos e suflês.

É uma planta que gosta de ambientes sombreados e úmidos, como terrenos abandonados, próximo a muros ou ainda perto de córregos. Por isso, observe se a área não é contaminada, porque um ambiente contaminado resultará em folhas contaminadas. Também evite colher as folhas de locais com muito sol - elas se defendem do sol fabricando "defesas" que deixam a folha com um teor maior de substâncias tóxicas. Prefira sempre as plantas que crescem com folhas grandes em ambientes sombreados.

Para fazer mudas, você pode remover os brotos laterais que as plantas mais velhas soltam, replantando-os. Inicialmente as folhas são pequenas, mas em solos férteis e bem irrigados elas podem ficar enormes. E, se você mora em locais cujo inverno é muito seco, pode ser que elas hibernem e fiquem sem as folhas até a volta das próximas chuvas.

Fato: é fácil identificar a taioba?

Existem diversas plantas, da família das Araceas, muito parecidas com a Taioba. Contudo, poucas possuem as folhas comestíveis após cozimento. Das comestíveis, estão inclusas no gênero Xanthosoma: Xanthosoma sagittifolium (conhecida como Taioba) e Xanthosoma mafaffa (chamada de Mangarito).

Porém, há muitas espécies que as folhas, ricas em ácido oxalico e outras substâncias, são tóxicas e causam irritação na boca. Essas espécies possuem tantos cristais de oxalato que, mesmo cozidas, seu consumo não é seguro. Elas estão principalmente no gênero Xanthosoma, Alocasia e Colocasia.

Vamos ao teste: quais das plantas abaixo é a Taioba?

1

2

3

4

5

Antes de eu dar a resposta, fiz um pequeno e simples infográfico explicando como identificar. 

(Clique na imagem para ampliar)

Tente voltar e descobrir qual é. 

Já dou a resposta. A taioba verdadeira é a Imagem 4. Das demais: Imagem 1 - taioba roxa, da qual se come o rizoma. Alguns autores citam o consumo das folhas, mas é preciso cozinhar demais e muita gente passa mal com elas. Imagem dois corresponde ao inhame, do qual se comem o rizoma, sempre cozido e nunca cru. A terceira foto é o singônio, uma planta que, apesar de ter todas as características de uma folha de taioba, é uma planta trepadeira e muito venenosa. A última foto é a Xanthosoma albomarginata, uma parente da taioba, de folhas com manchar brancas, unicamente ornamental.

(Taioba Verdadeira. Clique para ampliar)
(Falsa Taioba/ Taro ou Inhame)
Há ainda espécies do gênero Alocasia, que são parecidas com a Taioba. Mas a diferença é fácil. As folhas da Alocasia apontam para cima. As da Taioba, para baixo. Mais informações sobre as raízes comestíveis do gênero Alocasia, ou inhame gigante, aqui, em inglês.

Essa é a Alocasia macrorrhiza. Parece com a taioba,
mas as folhas apontam para cima. Come-se o rizoma,
idêntico ao inhame, muito bem cozido.
Acho que agora dá pra consumir com mais segurança, certo? Se não tiver certeza, não consuma. Nem sirva pras visitas. Melhor ficar na dúvida, certo?

Taioba, modo de preparo:
  1. Ferva água, adicione as folhas picadas ou inteiras.
  2. Aguarde uns segundos e remova as folhas.
  3. Descarte a água.
  4. A Taioba está pronta para ser consumida.
Caso vá consumir os talos, cozinhe por 3 minutos e escorra. O calor inativa substâncias tóxicas, e os cristais de oxalato ficam na água.

37 comentários:

  1. muito instrutivo GUILHERME gostei do palpiteiro em tempo integral....também penso assim...hehehehehehehehehehe....

    ResponderExcluir
  2. A do talo roxo é o que? A figura n• 1

    ResponderExcluir
  3. Olá Marcelo, é a Xanthosoma violacea. Abraços!

    ResponderExcluir
  4. BOAS DICAS, SEMPRE DEGUSTO TAIOBAS, MAS É MINHA MÃE QUE PREPARA, AGORA JÁ APRENDI A IDENTIFICAR, TAIOBA AQUI ONDE MORO É MATO, TEM A VONTADE 1

    ResponderExcluir
  5. sinceramente a tua explicação é muito inteligente. fiquei estudando isso por vários dias até que hoje compreendi. meu nome é KUNZIKA JULIÃO. ANGOLA DE LUANDA. DEUS VOS ABENÇOA MUITO.

    ResponderExcluir
  6. EU SOU JARDINEIRO DE PROFISSÃO. TENHO TAIOBA NA MINHA CASA NA MINHA HORTA.

    ResponderExcluir
  7. Reconheci a verdadeira antes de ler a explicação hahahaha. Adoooro taioba. Só uma coisa: aqui no interior de Minas come-se a roxa também. Eu não aprecio, sinto que coça realmente a boca e a garganta, mas é muito leve a variedade que há por aqui!. Mas meus pais consomem em menor quantidade.

    ResponderExcluir
  8. Tenho uma aqui em casa que tem o talo roxo, a linha interna e so se une com o talo, ai sempre fico na duvida se é comestível ou não, lembra a foto nº 1, so que tem a linha interna......e ai?posso ou não comer?? rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Heloísa, evite os com qualquer parte arroxeada. O "inhame" talvez seja comestível! Beijo

      Excluir
  9. Na ausência de uma verdurinha é muito bom,mas sómente consumir com certesa.

    ResponderExcluir
  10. Na ausência de uma verdurinha é muito bom,mas sómente consumir com certesa.

    ResponderExcluir
  11. Muito boa sua explicação. Divulguei no meu Facebook, pois estes dias me pediram para colher na horta da escola e eu achei que a taioba era um antúrio.

    ResponderExcluir
  12. Muito boa sua explicação. Divulguei no meu Facebook, pois estes dias me pediram para colher na horta da escola e eu achei que a taioba era um antúrio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh, isso acontece muito. Já vi gente comendo caládio, antúrio, singônio e outras plantas ornamentais venenosíssimas, afinal, as folhas são parecidas. A natureza é cheia de nuances que para nós, que não somos especialistas, tornam-se pegadinhas!

      Excluir
  13. Parabéns, ótima explicação, há muito tempo existia um pé dessa planta no quintal de minha casa no Maranhão e meu irmão sempre fazia um refogado daqueles, nota 10. Atualmente moro no interior estado de São Paulo e nunca vi essa planta por aqui, porém visitando um amigo em um sitio vi uma planta parecida com taioba, más fiquei na dúvida se realmente era, agora depois de ler essa excelente explicação voltarei ao sítio pra ver se realmente a planta é taioba. Vlw, abç!

    ResponderExcluir
  14. Nasci no interior do ES e lá a taioba é uma verdura muito apreciada. Mudamos para Brasília e minha mãe sempre cultivou essa planta no quintal. Agora, morando no interior de SC descobri que há uma enome quantidade de taioba por aqui só que as pessoas daqui não conhecem. Estava em dúvida se era mesmo taioba e sua explicação me ajudou muito! Agora vou comer taioba à vontade pois adoro!

    ResponderExcluir
  15. Nasci no interior do ES e lá a taioba é uma verdura muito apreciada. Mudamos para Brasília e minha mãe sempre cultivou essa planta no quintal. Agora, morando no interior de SC descobri que há uma enome quantidade de taioba por aqui só que as pessoas daqui não conhecem. Estava em dúvida se era mesmo taioba e sua explicação me ajudou muito! Agora vou comer taioba à vontade pois adoro!

    ResponderExcluir
  16. Voces indicam a taioba do talo roxo como não comestivel, mas a foto no indice sobre a taioba comestivel é exatamente a do talo roxo. Algo esta errado, ou a informação ou a foto do indice. Tenhoa taioba do talo roxo em casa e já comi algumas vezes e com essa informação de voces fiquei um tanto encucado e confuso com as fotos.

    ResponderExcluir
  17. Voces indicam a taioba do talo roxo como não comestivel, mas a foto no indice sobre a taioba comestivel é exatamente a do talo roxo. Algo esta errado, ou a informação ou a foto do indice. Tenhoa taioba do talo roxo em casa e já comi algumas vezes e com essa informação de voces fiquei um tanto encucado e confuso com as fotos.

    ResponderExcluir
  18. Guilherme,
    Qual é a planta número 03? Ela não parece taioba, mas atende a todos os requisitos, não?
    Ganhei um tubérculo, plantei acreditando que era taioba e as folhas têm as características corretas. Mas não "apontam para baixo". Pode ser outra coisa?
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tá escrito no texto abaixo das fotos, é a taioba de talo roxo, não é comestível

      Excluir
  19. Quando ferve o oxalato se degrada completamente?
    Porque é um perigo para os rins, assim como acontece com a carambola que pode até matar.

    ResponderExcluir
  20. Quando ferve o oxalato se degrada completamente?
    Porque é um perigo para os rins, assim como acontece com a carambola que pode até matar.

    ResponderExcluir
  21. Alguém sabe o nome da planta da primeira foto?

    ResponderExcluir
  22. Nossa perto de casa beirando um muro tem a falsa taioba da figura 2 quase colhi esses dias para comer. Esse detalhe da borda é importante nunca havia reparado. obrigado

    ResponderExcluir
  23. Obrigado Guilherme, muito boa a explicação! Comprei o livro do Kinupp de PANCs, e tenho ouvido falar muito da taioba. Apesar de ter uma boa fonte de informação nas mãos, até hoje não havia encontrado nenhuma explicação tão didática quanto a sua para a identificação da planta. Obrigado!

    ResponderExcluir
  24. Oi Guilherme! Qual o fundamento sobre a afirmação que folhas de sol da taioba podem ser mais tóxicas que a de sombra? Nunca ouvi falar disso é inclusive minha mãe não tem esse critério quando vai cozinhar. Sou estudante de biologia e estou fazendo um projeto de anatomia sobre a taioba então isso poderia ser uma ideia. Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, não encontrei literatura sobre isso é mais uma informação empírica minha e de alguns agricultores que me recomendaram - as colhidas no sol realmente precisam cozinhar mais para perder a pinicância - suponho que algo similar à produção de metabólitos secundários em aromáticas e medicinais cultivadas à pleno sol. Mas vale lembrar que dentro da espécie há exemplares com mais ou menos oxalato. Todas aqui de casa são clonais da mesma matriz, por isso acredito que seja de fato o sol fator de influência ou pela ressecação das folha ou pela radiação mesmo - estão no mesmo solo e recebem o mesmo teor de água. Um abraço!

      Excluir
  25. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  26. Dúvida, confundi a Alocasia macrorrhiza com o inhame, descasquei o rizoma, fatiei e deixei cozinhar. Deixei por bastante tempo a água secou, enxaguei e coloquei mais água e levei ao fogo para ferver, ficou fervendo por mais 2 minutos, enxaguei em água corrente fria e escorri.
    Coloquei apenas uma migalha na boca, tipo um grão de arroz. Minha garganta ficou áspera, logo após a ponta da língua ficou pinicante, os labios dormentes, uma sensação horrível, se tivesse dado uma generosa mordida acho que teria um fechamento da garganta...
    Você colocou ela como comestível se cozido assim como o inhame, gostaria de saber se você já comeu essa planta e qual a reação que você sentiu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos, talvez seja preciso cozinhar mais. Já vi em algumas fontes que consta como comestível, mas não explicam qual é o procedimento. É o problema dessas grandes listagens de plantas comestíveis :/

      Excluir
  27. Tenho certeza que a segunda foto não é de folhas de inhame. As folhas de inhame e taioba se confundem, sendo a diferença a cor do talo ao alcançar a folha. https://www.google.com.br/imgres?imgurl=http%3A%2F%2Fi789.photobucket.com%2Falbums%2Fyy172%2Fananavi%2FSAM_0763.jpg&imgrefurl=http%3A%2F%2Fwww.infocruzeiros.com%2Fforum%2F28-vai-um-cafe-e%2F11164-vai-um-cafe-e-recantos-e-flores-do-nosso-jardim%3Flimit%3D10%26start%3D70&docid=QvICSSpcUig5zM&tbnid=av9etUbnn2LszM%3A&w=1024&h=768&bih=662&biw=1366&ved=0ahUKEwjPycfpjqnPAhUFGJAKHQQFA3gQMwghKAMwAw&iact=mrc&uact=8

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é inhame. Amplie a imagem para ver o detalhe.

      Excluir
  28. A Taioba tem um bulbo grande ? Achei uma aqui num parque e está de acordo com a descrição , pára ter mais um ponto de confirmação .... aproveitando como se multiplica ? Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem sim, pode chegar a alguns kilos depois de velha. Ela se multiplica pelas brotações laterais que surgem na planta adulta.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...