segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Shungiku: crisântemo comestível japonês



Nas lojas orientais, estou cada vez mais familiar os as verduras que encontro a venda. Me sentia até mal de ver tanta coisa bonita ali, e eu não fazer ideia do que era ou como era consumido. Dessa vez, a prova da semana vou testar o crisântemo japonês, ou shungiku (Chrysanthemum coronarium).

Nunca vi essa planta em cultivo, mas deve ser cuidada com carinho pela colônia oriental aqui de São Paulo. Parecida com o crisântemo comum, é uma folhagem vendida em maços, com flores esporadicamente abertas em tons de amarelo. Aparentemente, as estacas não enraízam: tentei mais de dez e nenhuma delas foi para frente. Se conseguir sementes, cuide com carinho, porque é delicioso.





O maço enorme que eu comprei rendeu muito. Usei as folhas para refogados com arroz, em lanches e até numa sopa verde com batata-doce. Dizem que é amargo, mas não senti nenhum amargor - apenas achei que os talos são fibrosos e não devem ser usados.

Cozido brevemente, fica ótimo em um molho à base de gergelim - usei tahine, que é o que eu tinha, gengibre ralado, um pouco de sakê culinário e óleo de gergelim. Simples assim. O sabor não lembra nada comum; tem gosto de folha verde, gostosa. Cru é forte e aromático, cozido fica suave. Dizem que a melhor época é o inverno, porque não gosta de épocas quentes.

As flores são usadas para chá, no Japão, mas nunca as vi por aqui. Se encontrar, prove e me conte. 

5 comentários:

  1. Quanta informação valiosa. Obrigado. Estou adorando o site! Por favor, sou do ABC e estou implantando um sistema agrofloresta no meu pedaço de chão. Preciso de sementes crioulas para plantar em Suzano. Vc sabe onde consigo encontrar? Muito obrigada desde já.

    ResponderExcluir
  2. Onde eu consigo comprar semente?

    ResponderExcluir
  3. Eu comia as folhas cruas e tempurá. Pena que perdemos a planta e as sementes.

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde! Encontrei essa verdura no Ceasa/SP na Vila Leopoldina. Apenas uma barraca (próximo à barraca Pernil do Messias) vende aos domingos, e só é comercializada no inverno. O senhor japonês que me vendeu, explicou que passaram anos sem comercializar porque perderam as sementes da planta e devido ao baixo interesse comercial pela verdura. O sabor lembra o perfume leve das folhas do crisântemo mesmo, ou das folhas de uma planta chamada Cosmos, que dá flores delicadas e alegres, quanto ao sabor não se parece em nada com as verduras que consumimos no Brasil, tem um leve amargo, muito discreto. Vale a pena experimentar.

    ResponderExcluir
  5. É maravilhoso! Mas não encontramos mais. Havia até nas feiras livres. Sabor único

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...