Páginas

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Chá de tagetes com primavera

O blend de ervas do sítio: perfumado
Eu amo o outono, e o frio pede uma xícara de chá. Estava com vontade de inventar, por isso colhi algumas flores da época para uma xícara de chá perfumada e bem quente. As eleitas foram o tagete, (também chamado de cravinho-do-mato), para dar sabor, a primavera (também chamada de bougainville) para dar cor, e folhas de limão e brotos de mate.

Aqui, chamarei essa espécie de tagetes de "cravinho-do-mato", outro de seus nomes populares, para diferenciar das tagetes ornamentais, vistosas e dobradas. O cravinho do mato (Tagetes tenuifolia), nasce sozinho lá pelas bandas da casa dos meus pais. Não completamente sozinho, porque eu pego as plantas secas, cheias de sementes, e literalmente espalho por todo canto. É a planta mais comum por lá, essa época - é uma flor típica do começo do outono. No resto do ano ela floresce, mas não com essa exuberância de enlouquecer borboletas e abelhas. Fácil de cuidar e muito rústica, ela vai se auto-semeando, a ponto invadir outros canteiros.

flor da tagete ou cravinho-do-mato
E sim, é considerada alimentícia. A planta toda é fonte de óleo essencial, muito aromático. Aliás, diversas plantas desse gênero são perfumadas, como a huacatay (falei já dela aqui). No caso do nosso cravinho do mato, também é parente dos cravos-de-defunto ornamentais, compactos. As suas folhas são levemente amargas mas podem ser utilizadas como condimento e aromatizante, mas a prata da casa são as florezinhas alaranjadas. No chá, ficam uma delícia, com um cheiro meio mentolado, meio cítrico, muito gostoso. Você pode usar outros tipos de tagete, desde que não sejam tratados com veneno.

Ah, sim, e no jardim, além de lindas, são plantas companheiras para hortaliças, repelentes de diversos insetos indesejados na horta. Mas fique tranquilo, abelhas e borboletas adoram.

a colheita deixa a mão perfumada e manchada de amarelo.
No mundo inteiro elas são usadas - no Peru e Bolívia, as folhas de espécies próximas são usadas como tempero, e na Geórgia, pétalas de certas variedades são usadas como condimento e corante, transformadas em pó, de maneira análoga ao açafrão (procurei por Imeretian saffron e tive bons resultados, como esse produto aqui - pó das pétalas secas). Então não estou inventado nada. Aliás, há uma masala do cáucaso chamada Khmeli suneli ou ხმელი სუნელი, que parece ser simples de fazer: receita aqui e uma versão mais simples, aqui).

Aproveitei a época das flores de primavera (bouganville) que, sim, são comestíveis (na verdade, as flores e as folhas modificadas, coloridonas). Aparentemente, de todas as coras. Você pode consumir frescas na salada ou secá-las para fazer um chá. Ficam lindas e não perdem a cor, sendo uma adição interessante para mix de chás, e como corante alimentar. Eu usei da cor pink e da cor laranja.

sim, ela é comestível. todas as cores.
só as flores.

Juntei folhas de lima-kaffir (mas poderia ser de limão), um pouco de folhas e brotos de mate, piquei tudo e deixei secando à sombra em uma peneira larga por 5 dias. Guarde em pote hermético. Para o chá, usei 1 colher de sopa da mistura para 2 xícaras de água fervente, deixei descansar por alguns minutos e coei. A cor forte do cravo-do-mato se sobressaiu à primavera, o que é uma pena. Achei que fosse ficar rosado, mas o laranja dominou. O sabor ficou bem gostoso, cítrico, perfumado e enigmático, e foi aprovado aqui em casa. Na próxima colocarei cascas de bergamota seca e folhas de pitanga. E mais flores de primavera.


o chá e o blend de ervas: delícia!

2 comentários:

  1. muito bom. já pensou em retirar esse javascript de bloqueio do seu blog? é muito chato ter que desativar meu javascript toda vez...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Colocamos certa vez e nunca mais conseguimos tirar! Não sabemos exatamente onde colocamos o código :(

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...