Páginas

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Kinjo Yamato: um incrível mercado no centro

Passear pelo centro é um programa fantástico. Recebi o pessoal da Other Food esses dias aqui em SP, e fomos, obviamente, conhecer a biodiversidade alimentar da cidade.Todos sugerem: vá conhecer o Mercadão! Eu digo: vá, mas conheça primeiro o Kinjo Yamato, ou Mercadinho da Cantareira.

Esse mercado é histórico, data do mesmo período do mercadão, o primo rico que fica ao lado. O local é mais modesto, e isso se reflete nos preços, que são bem mais acessíveis. Quem já foi no Mercadão sabe que uma compra banal de poucas frutas pode superar uma centena de reais, ou seja, não é um mercado popular. O Kinjo, por sua vez, possui preços bem mais em conta, e uma ampla biodiversidade. Não espere vinhos e queijos raros, mas sim legumes e hortaliças diferentonas.

O mercado possui esse nome em homenagem a um imigrante japonês, em comemoração aos 80 anos da imigração japonesa no país. Essa homenagem é justificada, porque a maior parte dos comerciantes e dos produtos são de acento oriental: inhames, berinjelas, cogumelos, temperos e verduras.

Se ficou com vontade de ir, basta atravessar a rua, ainda na Cantareira, e ficar de olho na fachada modesta, bege, que indica o local. Ele é escuro por dentro, tem um clima nostálgico e uma arquitetura única, feita com ferro britânico ao estilo da Estação da Luz. O local, diferentemente do Mercadão, sofre com a falta de manutenção e um relativo abandono, mas vale completamente a visita. Apenas fique atento ao horário, porque ele abre antes do sol nascer e fecha logo depois do almoço. As únicas lojas abertas depois disso são a de pimentas, bebidas e lanches. Aliás, o pastel é bem gostoso! Não chegue depois das 13h ou vai se frustrar. Quanto mais cedo, melhor.

Encontram-se lá orgânicos ao final de semana, e de dias correntes, encontra-se uma grande variedade de ingredientes pouco convencionais. Com sacola na mão fotografar é difícil, então acredito que não fui capaz de fotografar todas as lindas coisas que há por lá. Faltaram os mini-legumes, os vegetais chineses, a berinjela tailandesa, as abóboras coloridas, o inhame-côco, as pimentas, os cogumelos, as frutas exóticas.

(Fotos, todas, da Bruna de Oliveira)

Eu e a Andreza, do Other Food, felizes com nosso jatobá.
Vista do mercado
Canistel

Noni

Granadilla

Acelga chinesa

Favas libanesas frescas

Chuchu negro

Batata doce violeta

Berinjela bolinha

Nigauri, amargo e saboroso

Abóbora d'agua

Tomate amarelo

Crisantemo comestível

Frutos de gravatá.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...